Imagem capa - Raízes de Dandara  por Tina Fon

Raízes de Dandara




Raízes de Dandara    


Quem me conhece sabe que tinha este projeto fotográfico há muito tempo guardado, mas não era para ser somente mais um ensaio fotográfico que mostrasse a beleza da mulher negra, e não foi somente isso, foi muito, mas muito além do que eu mesma imaginava.

O universo apresentou-me ao longo destes meses de estudo e pesquisa sobre o universo feminino negro, mulheres incríveis, cada uma com suas histórias de vida diferentes, 

Mulheres negras, mulheres lindas, mulheres batalhadoras, mulheres MARAVILHOSAS.

Algumas com plena consciência do seu poder (aqui entra consciência da sua beleza, da sua força, da sua cor, do seu amor próprio, do seu cabelo, do seu lugar no mundo) outras com as batalhas intensas que a vida apresentou ou pelo simples fato da rotina  puxada,  acabaram deixando em segundo plano este poder(e ele adormeceu).  

Foram 3 dias intensos, com uma mistura linda de experiências, tendo histórias de quem muito já batalhou e de quem está no inicio da vida adulta e já sentiu a dificuldade de ser mulher negra, racismo (escancarado e velado), e outras histórias de quem nunca sentiu essa dificuldade. Nosso ensaio fotográfico foi embalado ainda com conversas sobre as mulheres negras (do passado e do presente) que inspiram amor próprio, ser mulher, essência, respeito, cores, resgate de si mesma e entre lágrimas (de emoção) e  sorrisos finalizamos com belas fotografias. <3

Sou grata a cada uma de vocês pelas experiências compartilhadas e pela confiança.

“Honre e respeite a sua própria história, todos os caminhos pelos quais percorreu para estar onde está hoje, sem se preocupar com a opinião de terceiros, principalmente daqueles que não lhe conhecem na essência."  

 Isto foi, isto é ... Raízes de Dandara.

Desejo de coração que este grupo siga unido (como foi cogitado durante os ensaios) apoiando-se e fortalecendo cada vez mais o poder das mulheres negras.                       Vocês tem todo o meu respeito e admiração.


Com amor,

Tina Fon